Home Futebol Perfil e posições: veja qual tipo de reforço o São Paulo está...

Perfil e posições: veja qual tipo de reforço o São Paulo está à procura

O São Paulo analisa diversos nomes no mercado em busca de reforços para o elenco do técnico Hernán Crespo. Com pouco dinheiro em caixa, o clube tem na mira duas posições neste momento como prioridade: primeiro volante e centroavante.

Neste momento, Luan é o único primeiro volante de ofício com característica de marcação. Hudson, emprestado ao Fluminense, depende de uma observação de Hernán Crespo.

Daí a avaliação de que há necessidade de reforçar o setor, seja com o retorno do volante do Flu, que não é descartado, ou com um nome do mercado.

No ataque, Pablo virou o principal nome após a venda de Brenner. Tréllez tem futuro incerto e poderá ser negociado.

Gonzalo Carneiro, com vínculo até março, recebeu elogios pela atuação diante do Grêmio, e também será avaliado por Crespo. Se quiser a permanência do uruguaio, o clube tem a opção de renovar o vínculo. Hoje, a avaliação é de que seria necessário um reforço no setor.

Independentemente dos nomes, posições e perfis, a premissa do São Paulo é de contratações financeiramente viáveis, de custo baixo e que possam ajudar o elenco. Nesse contexto, o clube analisa jogadores em duas linhas diferentes:

  • Atletas jovens, com potencial, de baixo custo, que podem trazer resultados dentro de campo e, num segundo momento, render dinheiro ao clube. Um exemplo nesse sentido é o atacante Bruno Rodrigues, ex-Ponte Preta, de 23 anos e contratado por empréstimo.
  • Jogadores mais experientes, que possam ficar livres de seus contratos e ajudem esportivamente a curto e médio prazo (entre um e dois anos). Com esse tipo de jogador, o clube não espera ter lucro financeiro.

Crespo sabe da dificuldade financeira do São Paulo e foi informado disso desde o início da negociação. O argentino entende a situação e considera o atual elenco qualificado. Em sua apresentação, ele usou bom humor para brincar sobre a falta de dinheiro em caixa.

– Informação nova, me disseram que teria muito dinheiro, falaram que poderia comprar todos – brincou, antes de voltar a falar sério.

– Não é isso, é consertar o que tem, mas não se pode esquecer nunca que a América do Sul é uma fábrica exportadora de talentos. É procurar, identificar e achar.

Na contratação de jogadores, o São Paulo pretende repetir parte do processo usado para definir seu treinador, mas com mais agilidade.

O setor de análise de mercado avalia o nome, a direção vê uma quantidade de jogos na íntegra do atleta, o perfil de comportamento do jogador é checado dentro e fora de campo, e quando há o sinal verde financeiro, o clube parte para a negociação.

A escolha de Bruno Rodrigues, por exemplo, foi feita após esse processo.

Com pouco dinheiro, o São Paulo agora conta também com o olhar da comissão técnica de Crespo para tentar minimizar os erros nas contratações. Também em sua apresentação, o argentino apontou a América do Sul como grande exportadora de talentos no futebol, o que pode indicar um olhar para o mercado sul-americano.

LEIA MAIS

- Advertisment -

Popular

Conheça a origem do futsal

O futsal, também conhecido como futebol de salão, é uma modalidade de esporte que se adaptou do futebol de campo para as quadras. O...

O que é atletismo e suas modalidades?

O que é atletismo? Em tempos de Olimpíadas, o atletismo entra em pauta de jornais, programas de TV e no entretenimento da população. Mas, afinal,...

Saiba quem é o 4 de Julho, rival do São Paulo na Copa do Brasil

Clube piauiense recebe o Tricolor do Morumbi nesta terça, às 21h30. Com folha de R$ 140 mil/mês, time soma quase R$ 3 milhões de...

Carlo Ancelotti é o escolhido para ser o novo técnico do Real Madrid

Com contrato com o Everton, da Inglaterra, até 2024, técnico italiano assume a liderança da fila de mais cotados para substituir Zidane Jornais da Espanha,...