Home Futebol Renato nega dependência de Jean Pyerre, mas admite: "Lógico que faz falta"

Renato nega dependência de Jean Pyerre, mas admite: “Lógico que faz falta”

O Grêmio acabou amarrado pelo Santos no empate em 1 a 1 desta quarta-feira (9), na Arena, pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores. O próprio Renato Portaluppi admiti as dificuldades de sua equipe na partida. Mas não a ponto de atrelá-las apenas à ausência de Jean Pyerre.

O Grêmio sobreviveu a atuação mais fraca dentro da sequência de 17 jogos sem perder. Em 13 vitórias e quatro empates, nenhum dos resultados iguais o futebol foi assim. Aos olhos do Grêmio, tem um quê de alívio não ter perdido uma partida onde o adversário abriu o placar — com o saldo qualificado, quase levar outro com chances criadas pelo Santos e no fim buscar o empate. Nos acréscimos. E o contexto explica.

Jean Pyerre fez exame de imagem logo depois da partida contra o Guaraní-PAR e não teve lesão detectada. Ficou no banco diante do Vasco, domingo, pelo Brasileirão, e só foi descartado do jogo horas antes de a bola rolar para o duelo com o Santos. Sequer no banco esteve.

Na entrevista coletiva após a partida, o treinador negou que a sua equipe tenha uma dependência do camisa 10 para conseguir ter boas atuações. Ainda assim, entre elogios, ele admitiu que Jean Pyerre faz falta ao Tricolor.

– O Grêmio não depende só do Jean, não depende de jogador nenhum. Todos que entram em campo procuram ajudar. Claro que ele (Jean) é importante. Mas gozado que o Jean não jogou outros jogos e o Grêmio foi muito bem. Lógico que ele faz falta, mas não é por isso que o Grêmio não teve uma atuação maravilhosa. Faz parte – comentou o treinador.

O meia sequer ficou no banco de reservas contra o Peixe. Em campo, o Tricolor saiu perdendo no primeiro tempo após gol de Kaio Jorge, mas buscou o empate nos acréscimos com Diego Souza, de pênalti. Para Renato, a atuação abaixo nada tem a ver com a ausência do camisa 10.

Sim, não foi só pela ausência de Jean Pyerre. Cuca usou Diego Pituca, Jobson e Sandry para pressionar (e muito) o trio Matheus Henrique, Maicon e Pinares. Sem espaço, o setor gremista penou. Os laterais ficaram em dilema diante de Marinho e Lucas Braga. Luiz Fernando e Pepê foram quase nulos durante boa parte do jogo. E Diego Souza nem de longe lembrou o artilheiro capaz de fazer pivô ou jogo aéreo.

Existe cautela com sua situação pelo histórico de lesões musculares, mas o próprio meia disse no programa Bem, Amigos! que seu problema atual não se trata da mesma região do corpo que o tirou por cinco meses dos gramados recentemente.

Agora, a tendência é que Renato preserve Jean do jogo contra o Goiás no próximo sábado, às 21h, na Serrinha, pela 25ª rodada do Brasileirão. O meia deve ser preparado para encarar o Santos no duelo de volta das quartas de final da Libertadores, na quarta-feira da semana que vem, na Vila Belmiro.

LEIA MAIS

- Advertisment -

Popular

Conheça a origem do futsal

O futsal, também conhecido como futebol de salão, é uma modalidade de esporte que se adaptou do futebol de campo para as quadras. O...

O que é atletismo e suas modalidades?

O que é atletismo? Em tempos de Olimpíadas, o atletismo entra em pauta de jornais, programas de TV e no entretenimento da população. Mas, afinal,...

Saiba quem é o 4 de Julho, rival do São Paulo na Copa do Brasil

Clube piauiense recebe o Tricolor do Morumbi nesta terça, às 21h30. Com folha de R$ 140 mil/mês, time soma quase R$ 3 milhões de...

Carlo Ancelotti é o escolhido para ser o novo técnico do Real Madrid

Com contrato com o Everton, da Inglaterra, até 2024, técnico italiano assume a liderança da fila de mais cotados para substituir Zidane Jornais da Espanha,...