Home Futebol Renato nega dependência de Jean Pyerre, mas admite: "Lógico que faz falta"

Renato nega dependência de Jean Pyerre, mas admite: “Lógico que faz falta”

O Grêmio acabou amarrado pelo Santos no empate em 1 a 1 desta quarta-feira (9), na Arena, pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores. O próprio Renato Portaluppi admiti as dificuldades de sua equipe na partida. Mas não a ponto de atrelá-las apenas à ausência de Jean Pyerre.

O Grêmio sobreviveu a atuação mais fraca dentro da sequência de 17 jogos sem perder. Em 13 vitórias e quatro empates, nenhum dos resultados iguais o futebol foi assim. Aos olhos do Grêmio, tem um quê de alívio não ter perdido uma partida onde o adversário abriu o placar — com o saldo qualificado, quase levar outro com chances criadas pelo Santos e no fim buscar o empate. Nos acréscimos. E o contexto explica.

Jean Pyerre fez exame de imagem logo depois da partida contra o Guaraní-PAR e não teve lesão detectada. Ficou no banco diante do Vasco, domingo, pelo Brasileirão, e só foi descartado do jogo horas antes de a bola rolar para o duelo com o Santos. Sequer no banco esteve.

Na entrevista coletiva após a partida, o treinador negou que a sua equipe tenha uma dependência do camisa 10 para conseguir ter boas atuações. Ainda assim, entre elogios, ele admitiu que Jean Pyerre faz falta ao Tricolor.

– O Grêmio não depende só do Jean, não depende de jogador nenhum. Todos que entram em campo procuram ajudar. Claro que ele (Jean) é importante. Mas gozado que o Jean não jogou outros jogos e o Grêmio foi muito bem. Lógico que ele faz falta, mas não é por isso que o Grêmio não teve uma atuação maravilhosa. Faz parte – comentou o treinador.

O meia sequer ficou no banco de reservas contra o Peixe. Em campo, o Tricolor saiu perdendo no primeiro tempo após gol de Kaio Jorge, mas buscou o empate nos acréscimos com Diego Souza, de pênalti. Para Renato, a atuação abaixo nada tem a ver com a ausência do camisa 10.

Sim, não foi só pela ausência de Jean Pyerre. Cuca usou Diego Pituca, Jobson e Sandry para pressionar (e muito) o trio Matheus Henrique, Maicon e Pinares. Sem espaço, o setor gremista penou. Os laterais ficaram em dilema diante de Marinho e Lucas Braga. Luiz Fernando e Pepê foram quase nulos durante boa parte do jogo. E Diego Souza nem de longe lembrou o artilheiro capaz de fazer pivô ou jogo aéreo.

Existe cautela com sua situação pelo histórico de lesões musculares, mas o próprio meia disse no programa Bem, Amigos! que seu problema atual não se trata da mesma região do corpo que o tirou por cinco meses dos gramados recentemente.

Agora, a tendência é que Renato preserve Jean do jogo contra o Goiás no próximo sábado, às 21h, na Serrinha, pela 25ª rodada do Brasileirão. O meia deve ser preparado para encarar o Santos no duelo de volta das quartas de final da Libertadores, na quarta-feira da semana que vem, na Vila Belmiro.

LEIA MAIS

- Advertisment -

Popular

No Fluminense, Martinelli vai para 1ª Libertadores com Europa de olho

Titular absoluto com apenas 19 anos, volante recebe sondagens de clubes da Inglaterra antes do torneio de maior vitrine Em cinco meses, tudo pode mudar....

Anderson Silva reconhece favoritismo de Julio Cesar Chávez Jr. em confronto do dia 19 de junho

Spider exalta oponente, mas vê chance de conseguir nocaute Depois de deixar o Ultimate, Anderson Silva assinou contrato para enfrentar Julio Cesar Chávez Jr. em...

Miami bate Lakers e vence a quinta em seis jogos

Time da Califórnia não é páreo para Butler e Oladipo, que deixa a quadra com lesão no joelho Jogando em casa, o Miami Heat completou...

F1 2021: salário de Hamilton encolhe R$ 57 mi, mas ainda é o maior

Receita do atual campeão cai de R$ 225 milhões, em 2020, para R$ 168 milhões no novo contrato; Vettel também tem redução drástica com...