Home Futebol Uma paixão centenária: saiba quem trouxe o futebol para o Brasil

Uma paixão centenária: saiba quem trouxe o futebol para o Brasil

Esporte “roubou” o espaço do remo e se consolidou nos corações dos brasileiros

Tido como uma paixão nacional, o futebol é motivo de alegria e de entretenimento para os brasileiros. Apesar do esporte não ter sido inventado em solo nacional, somos conhecido como o país do futebol, e essa fama não vem à toa. Único campeão do mundo cinco vezes, o Brasil ostenta o fato de ser um “berço” revelador de craques há um século.

Mas como o futebol chegou em terra tupiniquins? O “culpado” chama-se Charles Miller. Em 1894, o jovem filho de ingleses desembarcou em São Paulo após passar um bom tempo estudando na Europa. Na bagagem, Miller trouxe bolas e regras para a difusão do esporte no país.

Segundo historiadores, a prática do futebol se deu pela primeira vez no Brasil pelo São Paulo Athletic Club, formado por colonos ingleses. No entanto, o primeiro clube formado especificamente para o esporte foi a Associação Atlética Mackenzie College, em 1898.

Na época, o remo era o esporte mais praticado no país. Contudo, o futebol veio para ficar e não demorou para se consolidar como prática favorita dos brasileiros. Diante desse “boom” do esporte, vários clubes que já existiam e que tinham o esporte aquático como base, acabaram migrando para a modalidade. Flamengo, Vasco da Gama e Botafogo são exemplos disso.

No Rio de Janeiro, o Fluminense foi o pioneiro no esporte bretão, sendo fundado em 1902. O Tricolor das Laranjeiras se tornou o primeiro time a cobrar ingressos para uma partida. O jogo em questão se deu contra o Paulistano, onde 2.500 assistiram o embate.

Se difundindo anos após ano, o esporte bretão se consolidou como a paixão dos brasileiros, principalmente por conta das emblemáticas conquistas e dos feitos notórios alcançados pela Seleção Brasileira de futebol, que por décadas foi hegemônica.

Em pouco tempo, o esporte conquistou adeptos no país, mas primeiramente atraiu os mais abastados e somente depois chegou às classes mais pobres do país. Em 1923 o Vasco se uniu com outras equipes do subúrbio do Rio para que jogadores de baixa renda pudessem praticar futebol. Os negros só passaram a ser aceitos no futebol em 1920. No período correspondente ao Governo Vargas, o futebol cresceu com o incentivo do governo.

Em 1914, foi fundada a Federação Brasileira de Sports (FBS). O primeiro título foi conquistado naquele ano em cima dos Argentinos quando a Seleção Brasileira conquistou a Copa Roca. Quando o esporte passou a ser mais difundido no país, passou a ser mais criticado pelos intelectuais, pois estes afirmavam que o esporte era a demonstração da influência europeia no Brasil.

Em 1950 o Brasil sediou a Copa do Mundo e coincidiu com um momento de muita euforia e expectativa sobre a Seleção Brasileira. Porém, a seleção foi derrotada na final do torneio em que jogou contra o Uruguai. Essa derrota marcante causou diversas mudanças no futebol brasileiro como o fato da seleção passar a jogar com o uniforme verde-amarelo ao invés da camisa branca. Depois dessa época, o país cresceu em quantidade de craques de futebol e surgiram nomes como Garrincha, Pelé, Zagallo, Djalma Santos, Nílton Santos e Bellini.

LEIA MAIS

- Advertisment -

Popular

No Fluminense, Martinelli vai para 1ª Libertadores com Europa de olho

Titular absoluto com apenas 19 anos, volante recebe sondagens de clubes da Inglaterra antes do torneio de maior vitrine Em cinco meses, tudo pode mudar....

Anderson Silva reconhece favoritismo de Julio Cesar Chávez Jr. em confronto do dia 19 de junho

Spider exalta oponente, mas vê chance de conseguir nocaute Depois de deixar o Ultimate, Anderson Silva assinou contrato para enfrentar Julio Cesar Chávez Jr. em...

Miami bate Lakers e vence a quinta em seis jogos

Time da Califórnia não é páreo para Butler e Oladipo, que deixa a quadra com lesão no joelho Jogando em casa, o Miami Heat completou...

F1 2021: salário de Hamilton encolhe R$ 57 mi, mas ainda é o maior

Receita do atual campeão cai de R$ 225 milhões, em 2020, para R$ 168 milhões no novo contrato; Vettel também tem redução drástica com...