Home Basquete Milwaukee terá que pagar R$ 4 milhões a jogador dos Bucks por...

Milwaukee terá que pagar R$ 4 milhões a jogador dos Bucks por prisão violenta

O armador Sterling Brown entrou em acordo com a prefeitura de Milwaukee, capital do estado do Wisconsin nos Estados Unidos, após policiais usarem uma arma de choque contra ele, em 2018, em uma prisão por estacionamento irregular. O acordo entre o jogador do Milwaukee Bucks e a prefeitura da cidade foi estabelecido em mais de R$ 4 milhões.

Os advogados de Brown rejeitaram uma oferta de US$ 400 mil da cidade no ano passado. O incidente ocorreu em janeiro de 2018, quando a polícia atirou em Brown com uma arma de choque quando o atleta foi questionado sobre o seu veículo estar estacionado em fila dupla.

“A cidade de Milwaukee queria dar-me US$400 mil para que ficasse quieto depois de policiais terem ajoelhado em meu pescoço, pisado no meu joelho e me atingido com uma arma de eletrochoque. Mas eu não podia ficar quieto. Rejeitei essa oferta porque tenho a responsabilidade de ser uma voz que ajude a mudar essa narrativa para meu povo. E, para isso, eu tenho que contar a história. Precisamos conversar sobre a brutalidade policial e esse sistema corrupto”, explicou Brown, admitindo que poderia ter tido o mesmo destino do assassinado George Floyd.

Na situação, Brown teria parado em uma vaga para deficientes físicos em uma farmácia em Milwaukee. O jogador foi abordado por policiais que, segundo o processo judicial, fizeram uso desnecessário da força e violaram seu direito, garantido pela quarta emenda da constituição norte-americana, de se proteger de buscas e apreensões arbitrárias. A ação dos policiais foi tratada como “imprópria” pelas autoridades locais.

Durante o processo, Brown e seus advogados sustentaram que a prisão foi baseada em racismo, além dos policiais terem usado força excessiva ao usar uma arma de choque. De acordo com Shams, a cidade vai admitir através de um comunicado que Brown sofreu uma violação constitucional e se comprometerá a incorporar mudanças nos procedimentos operacionais padrão do Departamento de Polícia de Milwaukee dentro de 180 dias.

Na época do episódio, o jogador se manifestou enquadrando o caso como racismo:

“Situações como a minha, e ainda piores, acontecem todos os dias na comunidade negra. E o denominador comum de todas essas situações tem sido o racismo contra as minorias”, desabafou o jogador

O Milwaukee Bucks se pronunciou sobre a resolução do caso em um comunicado. A franquia disse estar satisfeita que o processo foi resolvido através de um acordo e que foi assumido um compromisso, por parte da prefeitura e do departamento de polícia da cidade, de fazer mudanças nos protocolos de abordagem policial.

“Ninguém deve passar pelo assustador abuso e injustiça que Sterling passou. Nós parabenizamos Sterling por sua resposta corajosa para essa situação terrível, através de sua história e luta junto a grupos locais, para promover mudança em nossa comunidade”, divulgou o time em nota.

O Milwaukee Bucks foi o time que liderou o boicote da NBA durante a bolha da Disney após o caso de violência policial contra Jacob Blake na cidade de Kenosha, também no estado de Wisconsin.

LEIA MAIS

- Advertisment -

Popular

No Fluminense, Martinelli vai para 1ª Libertadores com Europa de olho

Titular absoluto com apenas 19 anos, volante recebe sondagens de clubes da Inglaterra antes do torneio de maior vitrine Em cinco meses, tudo pode mudar....

Anderson Silva reconhece favoritismo de Julio Cesar Chávez Jr. em confronto do dia 19 de junho

Spider exalta oponente, mas vê chance de conseguir nocaute Depois de deixar o Ultimate, Anderson Silva assinou contrato para enfrentar Julio Cesar Chávez Jr. em...

Miami bate Lakers e vence a quinta em seis jogos

Time da Califórnia não é páreo para Butler e Oladipo, que deixa a quadra com lesão no joelho Jogando em casa, o Miami Heat completou...

F1 2021: salário de Hamilton encolhe R$ 57 mi, mas ainda é o maior

Receita do atual campeão cai de R$ 225 milhões, em 2020, para R$ 168 milhões no novo contrato; Vettel também tem redução drástica com...