Pular para o conteúdo

Lenda do futebol mundial, Maradona morre aos 60 anos na Argentina

    Maradona conduziu a Argentina ao título mundial de 1986 no México Agência Estado 1986

    A luta contra as drogas

    Craque inigualável nos gramados, Maradona travou uma luta fora dos campos. A carreira dele foi marcada por escândalos como o doping na Copa do Mundo e o abuso de drogas. Em sua autobiografia, Maradona revelou que começou a usar drogas após a sua chegada ao Barcelona, no começo dos anos 80.
    Em 1991, quando jogava pelo Napoli, foi suspenso após ser flagrado no exame antidoping pelo uso de cocaína. Na Copa de 1994, a substância proibida encontrada em seu exame foi a efedrina, que além de ser usada em remédios para emagrecer é um estimulante.

    A carreira

    Maradona foi descoberto aos 9 anos pelo Argentinos Juniors na favela onde morava, no subúrbio de Buenos Aires. Ele jogou pela equipe profissionalmente entre 1976 e 1981, quando se transferiu para o Boca Juniors.
    O bom futebol abriu as portas da Europa e o craque foi para o Barcelona, onde jogou entre 1982 e 1984. Depois, mudo-se para a Itália e formou um dos maiores esquadrões dos anos 80 com o Napoli.
    Em 1992, Maradona voltou para a Espanha, desta vez para o Sevilla. Já no final da carreira jogou no Newell’s Old Boys e no Boca. Maradona também teve uma carreira como técnico, com o ponto mais alto dirigindo a Argentina na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.
    Antes dos problemas de saúde, o ídolo era o técnico do clube Gimnasia y Esgrima La Plata.