Pular para o conteúdo

Léo Santos retorna ao octógono contra Grant Dawson

    Léo Santos está invicto no UFC

    Brasileiro está invicto no UFC e destaca: “está na hora de apostarem em mim”

    Léo Santos estará em ação neste sábado (20) no UFC, em Las Vegas, em um duelo contra Grant Dawson. O brasileiro, que está invicto no UFC e vem de seis triunfos consecutivos, se recuperou do novo Coronavírus, em entrevista exclusiva ao canal Combate, contou como foi voltar aos treinos e se preparar para a disputa.

    “Foi difícil (voltar a treinar). Os sintomas durante a Covid foram uns 15 dias, depois fiz o teste e deu negativo, eu passei super tranquilo. Deu uma dor de cabeça, um pouco de febre, e depois parecia que eu estava normal. Só que aí eu fiquei trancado para não passar pra ninguém e fiquei no quarto batendo cabeça na parede (risos). Na hora que o treino começou a apertar ou ficar mais forte eu senti, e demorei uns 20 dias até começar a voltar ao normal. E se conosco, que somos atletas, é assim, imagina uma pessoa normal como deve reagir a isso… é assustador. Agora está tudo ótimo, tudo tranquilo, fiz o treino, o camp todo, foi tudo perfeito”.

    No UFC desde 2013, quando venceu a segunda temporada do reality “The Ultimate Fighter Brasil”, Léo Santos não é tão ativo na organização, pois soma apenas oito combates (sete vitórias e um empate) em todo esse período, mas ele acredita que agora tudo deve mudar.

    “Eu podia falar estava ocupado com outros negócios e por isso que lutei só uma vez por ano (risos). Mas não foi. Foi cancelamento do meu lado, do lado do meu adversário, o UFC se enrolando um pouco, mas coisa que já passou. E agora estou voltando um pouco antes, então está tudo certinho, tudo programado, tudo pronto. Correu tudo bem no camp, o UFC respondeu rapidamente. Quando tive uma luta cancelada por conta do novo Coronavírus, eu fiquei com um medo danado deles não responderem, mas graças a Deus já remarcaram. Então eu nem pensei no adversário, só queria lutar”.

    O adversário deste sábado, Grant Dawson está invicto no UFC em suas quatro lutas pela organização, e o brasileiro não esconde que a estratégia é buscar a luta no solo.

    “Ele é um garoto duro, né? Um cara que chegou no UFC através do Contender e está com quatro vitórias consecutivas. Está trilhando o caminho dele, batalhando, é um cara bom de chão, então acho que vai ser uma boa batalha. A estratégia é botar ele no chão e tentar finalizar, já que ele gosta tanto de chão, a gente tenta ir para o mundo dele, mas vamos ver. Vamos sentir a luta, ver o que vai acontecer, e conforme as cartas forem aparecendo a gente vai decidindo”.

    Aos 41 anos, o faixa-preta brasileiro destaca seu currículo no UFC, e pede para que os organizadores deem mais atenção às suas atuações.

    “Eu estou achando que eles deviam começar a apostar em mim, eles estão apostando muito nos jogadores errados. Eu estou mostrando para eles e eles não querem enxergar (risos). Toda vez que eles botam alguém… foi o Kevin Lee, foi o Efrain Escudero, e por aí vai. Vários lutadores. E se você vir o meu cartel, não tem um lutador fácil, só lutador top. Os lutadores despontaram, mas chegaram em mim eu parei eles. Então estou achando que está na hora do careca lá apostar em mim”.

    UFC Brunson x Holland

    20 de março de 2021, em Las Vegas (EUA)
    CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília):Peso-médio: Derek Brunson x Kevin Holland
    Peso-leve: Gregor Gillespie x Brad Riddell
    Peso-pesado: Tai Tuivasa x Don’Tale Mayes
    Peso-galo: Adrian Yanez x Gustavo Lopez
    Peso-meio-médio: Kenan Song x Max Griffin
    Peso-mosca: Cheyanne Buys x Montserrat Ruiz
    CARD PRELIMINAR (20h, horário de Brasília):
    Peso-galo: Marion Reneau x Macy Chiasson
    Peso-leve: Léo Santos x Grant Dawson
    Peso-médio: Trevin Giles x Roman Dolidze
    Peso-galo: Montel Jackson x Jesse Strader
    Peso-galo: Julia Avila x Julija Stoliarenko
    Peso-mosca: Bruno Bulldoguinho x JP Buys
    Peso-galo: Anthony Birchak x Adversário a ser anunciado

    LEIA MAIS

    Megan Anderson encara Amanda Nunes no sábado