Home Futebol Acusado de agredir policiais, juíza pede prisão de De La Cruz, do...

Acusado de agredir policiais, juíza pede prisão de De La Cruz, do River Plate

Nesta segunda-feira (7), a justiça do Paraguai decretou voz de prisão para o meia uruguaio Nicolas De La Cruz, acusado de agredir dois policiais há três anos quando defendia o Liverpool do Uruguai.

O jogador, que é irmão do santista Carlos Sanchez, deveria comparecer à audiência preliminar do processo, mas não apareceu ou enviou justificativa. Em 2019, De La Cruz já havia sido detido às vésperas da partida contra o Cerro Porteño, também pelas quartas da Libertadores. Na ocasião, ele compareceu ao tribunal, foi liberado sob fiança e acabou jogando.

– De La Cruz poderia ter entrado em contato conosco para definir uma nova data de audiência. É difícil que o pedido de prisão se eleve internacionalmente. Agora é uma ordem no Paraguai, então ele seria preso se viajasse – disse a juíza Hilda Benítez à emissora TyC Sports.

LEIA MAIS: Mundial de Clubes de 2020 será em fevereiro de 2021, no Catar

“De La Cruz deveria testemunhar hoje, mas não apareceu. Não o fez pessoalmente ou virtualmente. Por isso, o mandado de prisão nacional foi emitido e, assim que ele entrar no Paraguai, será preso se não definir uma nova data”

O incidente ocorreu no dia 14 de fevereiro de 2016, quando o Liverpool enfrentou o São Paulo pela Copa Libertadores Sub-20. Alguns dias depois, De La Cruz e outros quatro jogadores (Lautaro de Amores, Emmanuel González, Santiago Laport e Nicolás Cáceres) do Liverpool foram autuados, à época, por “resistência à autoridade”. No entanto, todos já estavam fora do Paraguai.

Entenda o caso

O incidente ocorreu no dia 14 de fevereiro de 2016, quando o Liverpool enfrentou o São Paulo pela Copa Libertadores Sub-20. Alguns dias depois, De La Cruz e outros quatro jogadores (Lautaro de Amores, Emmanuel González, Santiago Laport e Nicolás Cáceres) do Liverpool foram autuados, à época, por “resistência à autoridade”. No entanto, todos já estavam fora do Paraguai.

No dia seguinte após a partida, De La Cruz deixou o país com o elenco do Liverpool e o caso foi ‘encerrado’. Na temporada passada, quando defendia o River Plate, o meio-campista foi surpreendido na véspera do jogo contra o Cerro Porteño, pela Libertadores. A justiça paraguaia reativou as investigações e o atleta precisou ir até a delegacia dar esclarecimentos.

Na ocasião, depois de muita conversa, ele precisou pagar uma multa de 8.500 dólares e com a intimação de comparecer a uma audiência nesta segunda-feira, o que não aconteceu.

Até o fechamento da matéria, o River Plate não havia se manifestado sobre o caso.

Próximos jogos

A Conmebol anunciou na noite desta sexta-feira a escala de arbitragem para os três confrontos de quartas de final da Copa Libertadores, com início marcado para a próxima semana.

O confronto dos milionários acontece na quinta-feira contra o Nacional-URU, em Buenos Aires, pela Libertadores, e contará com os colombianos Andrés Rojas como árbitro e Nicolás Gallo no VAR.

LEIA MAIS

- Advertisment -

Popular

76ers vencem os Raptors com autoridade

Veja os resultados da rodada Joel Embiid não para! O camaronês candidato a MVP liderou o Philadelphia 76ers na vitória por 109 a 102 contra...

O que vale ao São Paulo a vaga direta na Libertadores

Tricolor precisa vencer o Flamengo para não correr risco de entrar nas fases preliminares O jogo desta quinta-feira (25), contra o Flamengo, no Morumbi, vale...

Fred sonha com vaga direta do Fluminense na Libertadores

Camisa 9 lembra desconfiança sobre elenco no início da temporada: "Serviu para nos fortalecer" Oito anos depois, o Fluminense está de volta à Libertadores. E mais uma...

Joia do Bayern, Musiala decide defender seleção da Alemanha

Com dupla nacionalidade, meia-atacante de quase 18 anos se tornou o inglês mais jovem a marcar na Liga dos Campeões na vitória bávara sobre...