Pular para o conteúdo

Íbis busca afastar fama de Pior Time do Mundo

Íbis

Pássaro Preto luta para conquistar o primeiro título estadual em 82 anos de história e chegar à Série A1 após 20 anos

O Íbis continua em boa fase na 2ª divisão do Campeonato Pernambucano. “Devolvam meu Íbis”, protestam os torcedores do Pássaro Preto nas redes sociais, em meio a recentes bons resultados. Mas jogadores e comissão técnica do clube não vão ceder às brincadeiras.

O pior time do mundo, conhecido pela zoeira, entrou no hexagonal decisivo da Série A2 do Pernambucano decidido a colocar um ponto final na fama de Pior Time do Mundo. Derrotado para o Porto na estreia, o clube move uma ação contra o Porto-PE, por uso de jogador irregular. Uma prova de que luta com seriedade pelo acesso e pelo primeiro estadual em 82 anos de história.

E há argumentos para dizer que o Íbis tem boas chances de sucesso. Após a surpreendente goleada por 7 a 1 sobre a Cabense, na rodada passada (com direito a três pênaltis perdidos, para não perder a mística), o time chegou aos 18 gols, tendo o melhor ataque da primeira fase. E seu artilheiro tem nome inspirado em craque: Romário. O baixinho pernambucano tem seis gols.

Os autores dos gols foram Diego (duas vezes), Romarinho (duas vezes), Thiago Mancha, Léo e Matheusinho.

Ao noticiar o resultado final no Twitter, o Íbis lembrou da vitória marcante da Alemanha sobre o Brasil na semifinal da Copa do Mundo de 2014. E lamentou: “Íbislemanha 7×1 Cabense. Apesar do péssimo resultado, estamos classificados para o Hexagonal do estadual”.
O que explica uma campanha tão boa – e promissora? Segundo o técnico Carlos Alberto Júnior, as brincadeiras não entram em campo. Lá dentro, nos treinos e jogos, reina o comprometimento.

“Nosso trabalho dentro de campo é altamente profissional e busca valorização pelo comprometimento desses jovens. Não adianta eles fazerem o sacrifício e buscarem o sonho e a gente estar com brincadeira. Aqui não tem isso de ser pior. A gente respeita a brincadeira, mas o trabalho dentro de campo, no clube, é buscando sempre ser melhor.”

Para poder voltar à elite estadual após 20 anos, o Íbis precisa vencer um incômodo retrospecto recente. Nos últimos três anos, o Pássaro Preto deixou escapar o acesso – duas vezes chegou às quartas de final da segunda divisão do Pernambucano. Desta vez, pelo menos, não tem mata-mata: precisa de boa campanha no hexagonal.

Artilheiro por natureza

A última vez que o Íbis jogou a primeira divisão estadual, em 2000, Romário Porto Valença tinha apenas 2 anos e havia recebido o nome em homenagem ao craque brasileiro, tetracampeão mundial pela seleção. Vinte anos depois, o Romário do pior time do mundo – igualmente baixinho – é o grande nome da equipe.

O atacante revela certa “pressão” da torcida por maus resultados. Mas diz que está bem focado em fazer história pelo Pássaro Preto.
«Recebo muita mensagem dizendo: ‘Ah, não é para fazer gol, é para perder. Tem que diminuir o salário, tem que ser mandado embora do clube, tem que rescindir contrato…’ Mas eu levo como motivação de trabalhar mais e fazer mais gols. A gente trabalha para isso. Vem para o clube, se esforça a cada dia. Nosso sonho é colocar o Íbis na primeira divisão.»

Veja a tabela do Íbis nesta fase da Série A2

  • 2/12 (15h) – Ypiranga x Íbis (Limeirão)
  • 6/12 (15h) – Vera Cruz x Íbis (Arena Pernambuco)
  • 9/12 (15h) – Íbis x Sete de Setembro (Ademir Cunha)
  • 13/12 (15h) – Centro Limoeirense x Íbis (José Vareda)
Marcações: