Pular para o conteúdo

Revelado: O Famoso Peso Pesado do Boxe Brasileiro que Abalou o Mundo

    maguila: famoso peso pesado do boxe brasileiro

    O boxe do Brasil conta com muitos atletas de destaque. Éder Jofre foi multicampeão, Acelino Popó de Freitas também conquistou importantes vitórias entre muitos outros. Só que quando se trata do mais famoso peso pesado do boxe brasileiro este posto é de Adilson “Maguila” Rodrigues. Confira um pouco da trajetória desse talento nacional.

    A trajetória de Maguila

    A história de Maguila se parece com a de milhares de brasileiros. Aos 12 anos, ele saiu de Sergipe rumo a São Paulo em busca de oportunidades. Trabalhou como servente de pedreiro, até que aos 17 anos começou no boxe.

    Inicialmente, treinava no tempo livre, de forma improvisada com pneus e outros objetos. Ainda assim, conseguiu chamar a atenção de profissionais do meio, que lhe deram as primeiras oportunidades.

    Parceria com Luciano do Valle

    Um capítulo importante da história do mais famoso peso pesado do boxe brasileiro foi quando ele se aproximou de Luciano do Valle.

    O narrador investiu pesado em diversos esportes nos anos 80 e 90. Tentando trazer alternativas para o público brasileiro que tinha basicamente cobertura de futebol.

    Agenciado pela empresa Luqui, do narrador, ele passou a ter eventos transmitidos pela televisão. Era sempre exaltado e isso ajudava que se tornasse o mais famoso peso pesado do boxe brasileiro

    Lutas históricas de Maguila

    A carreira de Maguila no boxe ficou marcada também por conta de lutas de peso. Por mais que suas derrotas sejam mais lembradas, ele conta também com uma importante vitória diante de um veterano.

    Em março de 1989, o brasileiro subiu no ringue para enfrentar James Quebra-Ossos Smith e conquistou a vitória por pontos após 10 rounds.

    O norte-americano não era um lutador qualquer. Na ocasião já contava com mais de 50 apresentações, tendo enfrentado já nomes de impacto, como Mike Tyson e Evander Holyfield.

    Foi este triunfo inclusive que fez com que Maguila entrasse no top 10 do Conselho Mundial de Boxe. A vitória também empolgou os empresários e a equipe em torno da carreira do brasileiro, que cogitou voos mais altos. Em julho de 1989, então, Maguila encarou Evander Holyfield. Sim, o norte-americano que depois ficaria famoso por ter a orelha arrancada por Mike Tyson.

    A disputa não era nada fácil, pois Holyfield estava invicto e tinha acabado de conquistar o cinturão do Conselho Mundial de Boxe das Américas. E logo no ano seguinte venceria os títulos Mundiais de CMB, FIB e AMB. Maguila até suportou bem o primeiro round, mas acabou sofrendo um nocaute histórico no segundo assalto.

    No ano seguinte, o brasileiro teve mais uma luta para buscar mudar de patamar. Desta vez o escolhido era o imponente George Foreman. O norte-americano só havia sido derrotado por Muhammad Ali e Jimmy Young em 62 apresentações na carreira. O resultado foi uma nova derrota de Maguila por nocaute no segundo round. No entanto, isso ajudou para que se tornasse o mais famoso peso pesado do boxe brasileiro

    Maguila foi Campeão mundial

    Apesar das derrotas por Holyfield e Foreman, Maguila seguiu na ativa e em 1995 se tornou campeão Mundial de Boxe. O feito veio com uma vitória em São Paulo contra o inglês Johnny Nelson. O título do mais famoso peso pesado do boxe brasileiro foi dado pela Federação Mundial de Boxe.

    As organizações de boxe

    Nada tira o fato de Maguila ter sido campeão mundial de boxe. No entanto, a conquista dele é contestada por alguns especialistas devido ao fato da FMB ser considerada uma organização menor. Isso porque diferentemente de alguns esportes, no Boxe não existe apenas uma organização que reúne todos os atletas para competir e definir o melhor da modalidade.

    São dezenas que não interagem entre elas. Além disso, o meio aponta que o Conselho Mundial de Boxe (CMB), a Associação Mundial de Boxe (AMB), a Federação Internacional de Boxe (FIB) e a Organização Mundial de Boxe (OMB) são as principais do esporte. Com a Federação Mundial de Boxe aparecendo como de um nível secundário.

    Fim da carreira

    Maguila decidiu pelo fim da carreira profissional em 29 de fevereiro de 2000. Na ocasião, ele foi derrotado para o também brasileiro Daniel Frank. O pugilista vinha em um momento em baixa, com apenas um triunfo em quatro lutas.

    Cartel de Maguila

    Maguila teve uma carreira muito longa. A primeira luta profissional foi em fevereiro de 1983, quando derrotou José Tavares, por nocaute. Ele depois teve uma sequência de mais 13 vitórias, sendo 12 também por nocaute. Neste período conquistou o título Sul-Americano.

    A primeira derrota só foi acontecer em 1985, quando caiu para Walter Daniel Falconi. Levaria então pouco mais de um ano, com quatro triunfos e uma derrota no período, para ter direito a revanche contra o argentino.

    Maguila sairia vitorioso desse reencontro e mostraria ser extremamente dominante no boxe. Isso porque até 1998, quando chegou ao período de declínio citado acima, ele conquistou mais 57 vitórias e só foi derrotado por Foreman e Holyfield. No total, Maguila encerrou a carreira com 77 vitórias, sete derrotas e um empate.

    Vida fora dos ringues

    O mais famoso peso pesado do boxe brasileiro obviamente teria muito espaço fora dos ringues. Por conta do carisma e de bons relacionamentos com o pessoal da televisão, o pugilista foi chamado para participar de diversos elencos de programas humorísticos do SBT e da Record. Investiu também em projetos sociais e tentou sem sucesso entrar na carreira política.

    Nova luta

    Infelizmente, desde 2010, Maguila teve que enfrentar uma nova luta. Ele primeiramente foi diagnosticado com mal de Alzheimer, mas depois o diagnóstico mudou para encefalopatia traumática crônica (ETC). A doença é chamada de “demência pugilística”, por ocorrer devido a repetitivos golpes na cabeça. Causa alterações de comportamento, declínio cognitivo e problemas de memória.

    Porque Maguila não participou dos Jogos Olímpicos?

    Apesar de tanto sucesso, Maguila nunca participou dos Jogos Olímpicos. Isso acontece porque o Boxe funciona de uma forma diferente da maioria dos esportes. Enquanto em muitas modalidades participam os melhores atletas profissionais, no boxe apenas lutadores amadores podem disputar a Olimpíada.

    Quando um pugilista decide pelo profissionalismo, automaticamente ele fica de fora do evento. Isso aconteceu com muitos atletas que chegaram a ganhar medalhas, mas ao optar por este caminho não pode voltar mais aos Jogos Olímpicos. Este é o caso de Maguila, que iniciou cedo no profissionalismo.

    Marcações: