Everton Ribeiro deixa decisão de ida ao Emirados Árabes nas mãos do Flamengo

Everton Ribeiro comemora gol em Botafogo x Flamengo
Everton Ribeiro comemora gol em Botafogo x Flamengo — Foto: André Durão

Meia está relacionado para partida contra o Grêmio e aguarda negociação que se arrasta desde agosto. Árabes perdem prazo de proposta inicial, e cariocas definem condição nesta quarta: 7 mi de euros mais 3 por metas

A conexão Rio de Janeiro e Dubai segue a todo vapor, e o Flamengo botou as cartas na mesa para negociar seus atletas. Enquanto conversa com o Al Ain por Michael, a diretoria definiu condições na última quarta-feira (27) para vender o meia Everton Ribeiro para o Al Nassr: 10 milhões de euros entre pagamento e premiações (R$65,2 mi), e os árabes têm pouco mais de um dia para dar o ok e concluir o negócio.

Everton Ribeiro treinou normalmente na manhã de ontem (27) no Ninho do Urubu e está relacionado na partida contra o Grêmio, hoje (28), em Porto Alegre, em jogo atrasado pelo Campeonato Brasileiro. O meia deu o ok aos árabes para a negociação, tem termos definidos para um contrato longo, mas deixou claro que não forçará a saída e a decisão está 100% nas mãos do clube rubro-negro.

Vai e vem da negociação com o Al Nassr

  • Árabes fazem proposta de cerca de 4 mi de euros em agosto e Flamengo recusa;
  • Árabes voltam a carga em janeiro com mesma oferta e bônus de 2 mi de euros. Flamengo contrapõe e pede 6 mi de euros por venda mais 2 mi de euros por meta. Clubes assinam “carta não vinculativa por 72 horas”;
  • Flamengo vende Lincoln e Yuri César, dá fôlego ao caixa e não tem urgência para venda
  • Al Nassr aceita contraproposta depois de duas semanas. Flamengo recusa e diz que a realidade mudou;
  • Flamengo apresenta nova contraproposta nesta quarta-feira: 7 mi de euros pela venda mais 3 mi de euros em bônus;

O interesse do Al Nassr no meia que se destacou no Emirados Árabes jogando pelo Al Ahli é antigo. No fim de agosto, o clube fez uma oferta de pouco menos de 4 milhões de euros, recusada pelo clube carioca na véspera da vitória por 5 a 3 sobre o Bahia. No início de janeiro, a equipe de Dubai voltou à carga, formalizou uma oferta e recebeu uma contraproposta válida por 72 horas, conforme informado nesta quarta pelo jornal “O Dia”.

Na ocasião, o Flamengo tinha exigências para gerar receita neste primeiro trimestre e fez o pedido que totalizava 8 milhões de euros (R$ 52 mi), sendo 6 milhões pela venda e 2 em metas. O prazo expirou, o clube se aproximou do valor previsto com as vendas de Lincoln e Yuri César e a realidade do mercado mudou.

Duas semanas depois, o Al Nassr deu o ok para a contraproposta do Flamengo, mas o documento “não vinculativo” (termo usado no mercado da bola para autorizações que não tornam obrigatório o acerto nem mesmo dentro do prazo) já não tinha mais validade. Diante desse cenário, o Flamengo não fez uma segunda contraproposta.

Na atual situação, o clube rubro-negro oficializou ao Al Nassr nesta quarta-feira: libera Everton Ribeiro mediante pagamento de 7 milhões de euros (R$ 45,7 mi) pela venda de outros 3 milhões de euros (19,6 mi) por metas alcançadas pelo clube, não pelo atleta, ao longo do contrato, sejam títulos ou classificações para ligas continentais.

O Al Nassr tem até o fim desta quinta-feira para dar o ok e contar com o meia do Flamengo. O dia decisivo dentro de campo também será de atenção ao telefone em Porto Alegre.

LEIA MAIS

Flamengo aposta na base na estreia do Brasileirão Feminino Sub-18