Pular para o conteúdo

Confrontos entre brasileiros e argentinos marcam oitavas da Libertadores

    Foto: Reprodução

    Flamengo pega Racing, Inter enfrenta Boca Juniors e Athletico pega River, vice-campeão de 2019

    Além dos 80 anos do Rei do Futebol, da convocação da seleção brasileira e os confrontos da segunda fase da Copa Sul-Americana, nesta sexta-feira (23) aconteceu o sorteio das oitavas de final da Libertadores da América, na sede da Conmebol, no Paraguai.

    Abaixo, confira os confrontos para a próxima fase e veja as apostas para cada um deles na visão do jornalista Milton Neves, da Rede Bandeirantes.

    Grêmio x Guarani: O time paraguaio não é uma equipe forte. Ao contrário do Corinthians, o Tricolor gaúcho pode derrotar com tranquilidade o adversário.

    Nacional x Independiente Del Valle: O Nacional já foi considerado o melhor time da América do Sul, mas hoje em dia, teria dificuldades até mesmo na série B. O candidato da vez é o Del Valle de Ramirez.

    Palmeiras x Delfin: Assim como o Grêmio, o time palmeirense “já passou”.

    Boca Juniors x Internacional: Será um jogo complicado para o Inter. Para não cair, não pode continuar oscilando como no Brasileirão.

    Flamengo x Racing: O time rubro-negro não vem de uma boa fase após a vitória suada contra o Goiás e o empate com o Bragantino. As maiores chances estão ao lado do Racing.

    Jorge Wilstermann x Libertad: Milton brincou dizendo que essa disputa será do Jorge Wilstermann pelo quesito “nome mais bonito”.

    River Plate x Athletico-PR: Disputa complicada para o Athletico-PR. Vai dar River com facilidade.

    Santos x LDU: O Santos não se deu nada bem. Se continuar voando com Marinho e turma, avança.

    Os jogos de ida para a próxima fase acontecerão na semana dos dias 24 e 25 de novembro. O retorno acontece na semana seguinte, nos dias 1 e 2 de dezembro.

    Além disso, o sorteio também definiu os cruzamentos até a final, que acontecerá no Maracanã, no fim de janeiro de 2021, em apenas um jogo. Confira:

    Foto: Reprodução

    Como funcionou o sorteio?

    O sistema foi feito mediante uma divisão entre os 16 participantes, que foram divididos em dois potes.

    No primeiro pote, foram listados os 8 melhores classificados de cada grupo (Palmeiras, Flamengo, River Plate, Jorge Wilstermann, Nacional-URU, Grêmio, Santos e Boca Juniors).

    O segundo pode agruparam os vices-líderes de cada chave: Guarani, Independiente Del Valle, LDU, Athletico-PR, Racing, Internacional, Libertad e Delfín.

    A única regra do chaveamento das oitavas de final foi a existência de disputas entre os 1ºs e os 2ºs colocados de cada grupo.

    Saiba mais: Convocação: Com retornos e sem muitas novidades, Tite divulga lista de convocados

    Ordem dos mandos

    Todos os clubes que estavam no pote 1 e que estão em primeiro na lista dos confrontos, jogarão a disputa de volta em casa.

    A partir da próxima fase, as quartas de final, o time que fizer a melhor campanha na fase de grupos decidirá a partida em seu estádio.

    E os gols fora?

    Gol fora servirá como desempate. Diferentemente do que acontece na Copa do Brasil, a Libertadores permanece em sua fase mata-mata a determinação do gol marcado fora. Isso significa que caso haja empate, o time que avançara será o que fez mais gols disputando fora de seus domínios.