Pular para o conteúdo

Corinthians é bicampeão da Supercopa de Futsal

    Foto: Édson Castro

    Timão repete o roteiro da semifinal e derrota Pato nas penalidades

    O Corinthians derrotou o Pato Futsal e conquistou o bicampeonato da Supercopa de Futsal 2020 nos pênaltis. Após enfrentar uma prorrogação e disputa nas penalidades na semifinal, o time retornou às quadras 24 horas depois para definir a Supercopa de Futsal.

    Em um confronto muito disputado, os times fizeram uma primeira etapa fluída, mas que terminou sem nenhum gol marcado. Nos 20 minutos de acréscimo, Timão e Pato arriscaram menos e com o mesmo resultado no placar, a disputa foi direcionada para a prorrogação.

    Vale ressaltar que o Corinthians conquistou a disputa em 2019 e garantiu o bicampeonato nesta temporada. Fora isso, o Campeão da Supercopa teria lugar guardado para a Libertadores da modalidade, mas o torneio sul-americano foi revogado pela Conmebol.

    Agenda: o próximo compromisso do Timão é na próxima quinta-feira (3), às 16h (de Brasília), contra o Carlos Barbosa pela Liga Nacional de Futsal. O confronto vale a vaga na semifinal da LNF.

    Veja também: Medina diz ser leigo no mundo das drogas

    O jogo

    Primeiro tempo

    O Corinthians entrou em campo e encontrou um rival com uma marcação mais forte. O time do Parque São Jorge procurou a marcação mais alta para impossibilitar a subida da equipe do Pato e buscar fazer uma transição mais ligeira ao gol.

    Aos nove minutos de partida, o Timão dispôs da primeira oportunidade com Murilo. O ala da equipe paulista chutou uma bomba com o bico da chuteira, em direção a Tiago, ex-goleiro da equipe corinthiana. A bola bateu na defesa e não foi para o fundo do gol porque bloqueou na trave.

    O confronto evoluiu com o passar do tempo. A partida ficou ainda mais fluída com algumas faltas e paralizações e com as duas equipes procurando o gol mostrando uma boa performance em quadra.

    Os goleiros fizeram defesas extraordinárias durante o primeiro tempo; somente nos quatro minutos faltantes foram pelo menos três defesas decisivas. Com isso, os primeiros 20 minutos finalizaram empatados sem gols.

    Segundo tempo

    Para impedir que o jogo fosse levado para a decisão nas penalidades, o Corinthians necessitava, obviamente, beneficiar a etapa complementar para afirmar uma vantagem no marcador.

    A segunda etapa iniciou um pouco mais agitada, mas o jogo começou a ficar mais truncado durante o tempo. Os times estavam arriscando menos em relação ao que apresentaram no primeiro tempo.

    As ótimas defesas de ambos os goleiros seguiram nos minutos seguintes. O confronto começou a esquentar com o Pato portando mais perigo ao gol de Careca, enquanto o Corinthians estava com mais dificuldade para realizar uma boa construção que resultasse em possibilidades de gol para a equipe.

    Apesar de algumas chances criadas no segundo tempo, os goleiros conservaram o nível e realizaram defesas importantíssimas. Os times acabaram carregando a partida para a prorrogação após os 20 minutos finais terminarem sem gols.

    Prorrogação e pênaltis

    A primeira etapa da prorrogação iniciou disputada e bem jogada. Em um confronto de transições rápidas, o Timão viu o Pato estrear o marcador com Thiaguinho. Em resposta, o Corinthians abriu mão do goleiro tradicional para contar com um goleiro-linha.

    Tiago, goleiro do Pato, precisou ser substituído pelo goleiro reserva da equipe. Pouco depois, segundos antes do término da primeira etapa, o Corinthians conseguiu marcar. Jackson Samurai empatou a partida após erro de posicionamento do Pato.

    Os times continuaram buscando o gol no segundo tempo da prorrogação, mas a partida foi decidida nas cobranças de pênaltis.

    O Timão abriu as cobranças defendendo e pôs Obina para realizar as defesas. A disputa encerrou em 5 a 4 para o Corinthians. Pelo lado do rival, Caio, Valença, Selbach e Thiaguinho marcaram, enquanto Augusto, Mazetto e Romarinho não se beneficiaram das chances. Já Deives, Samurai, Éder Lima e Batalha converteram o placar para o time do Parque São Jorge – Murilo e João Victor perderam.

    Fonte: Meu Timão