Home Mais Esportes Anderson Silva confirma aposentadoria do UFC após luta com Uriah Hall

Anderson Silva confirma aposentadoria do UFC após luta com Uriah Hall

Brasileiro entrará no octógono pela última vez no próximo sábado (31)

Anderson Silva confirmou nesta quarta-feira (21) que a luta contra Uriah Hall, marcada para acontecer no dia 31 de outubro, em Las Vegas (EUA), será a última de sua carreira.

Dana White, presidente do Ultimate, já havia declarado que a luta do brasileiro contra o americano seria a despedida do ‘Spider’. O ex-campeão peso-médio (84kg) não havia se pronunciado até o momento, pois possui dois combates restantes em seu contrato com a liga.

Com 45 anos, Anderson é um dos lutadores mais velho em atividade no mundo do MMA. “Essa é a última luta. Com certeza, essa é a última luta. Eu amo o esporte. Eu preparei minha mente para isso. Me preparei para lutar minha vida inteira, mas sim, essa é a minha última luta no UFC”, confirmou o atleta.

Atuando profissionalmente no MMA desde 1997, Anderson Silva soma 34 vitórias, sendo 22 por nocaute, dez derrotas e apenas um ‘no contest’ (luta sem resultado). O brasileiro é considerado pelo esporte e por muitos admiradores de luta, como um dos maiores lutadores de todos os tempos sendo campeão peso-médio do UFC entre 2006 e 2013.

Em tom de despedida, Anderson declarou que após a aposentadoria, a preparação para um combate será a área da qual sentirá mais falta após sua despedida no MMA. “Eu acho que (vou sentir mais falta) do treinamento. Preparar minha mente, preparar o meu corpo. Isso eu acho que é o mais importante, e eu fico triste por não ter mais isso. Esse é o último”, comentou.

Com isso, Anderson subirá pela última vez no octógono no próximo final de semana. A expectativa é que o ex-campeão encerre o seu ciclo com chave de ouro. Silva não se apresenta desde maio do ano passado, quando foi derrotado por Jared Cannonier, no UFC 237, no Rio de Janeiro.

Fique por dentro: Dana White acredita que o confronto entre Khabib Nurmagomedov e Gaethje possa ser o maior da história do UFC

Anderson incorpora Muhammad Ali

No último domingo (18), o Esporte Espetacular mostrou uma das atuações mais espetaculares do MMA: o brasileiro derrotou o ex-campeão dos meio-pesados Forrest Griffin. Spinder confessou ter assistido com afinco aos vídeos do fantástico Muhammad Ali. O lutador abusou das esquivas, se movimentou pelo octógono e foi pra cima do americano. A atuação colossal, conhecida por um soco derradeiro e um adversário desmoralizado no chão, é vista por muitos a maior vista dentro do octógono.

Anderson comentou sobre a semelhança entre a foto de seu nocaute e a icônica imagem em que Muhammad derrota Sonny Liston.

“Foi uma das melhores lutas que tive na minha carreira. Tem uma coisa bem legal no entorno dessas lutas que foram os vídeos que me ajudaram a lutar da forma que lutei… Muhammad Ali, cara. Foi a minha maior referência para essas duas lutas. Fiquei olhando o estilo dele lutar, a forma como se movimentava no ringue, como andava pra frente, pra trás. Eu consegui impor o mesmo jogo, quase que o mesmo estilo, não comparando porque não tem comparação com esse cara, que foi um ícone, tanto no boxe quanto fora dele. Um ícone para a vida. Eu acho que a referência maior, que me traz lembranças boas, foi poder ter assistido às lutas do Muhammad Ali e colocar um estilo quase parecido”, disse Anderson.

- Advertisment -

Popular

No Fluminense, Martinelli vai para 1ª Libertadores com Europa de olho

Titular absoluto com apenas 19 anos, volante recebe sondagens de clubes da Inglaterra antes do torneio de maior vitrine Em cinco meses, tudo pode mudar....

Anderson Silva reconhece favoritismo de Julio Cesar Chávez Jr. em confronto do dia 19 de junho

Spider exalta oponente, mas vê chance de conseguir nocaute Depois de deixar o Ultimate, Anderson Silva assinou contrato para enfrentar Julio Cesar Chávez Jr. em...

Miami bate Lakers e vence a quinta em seis jogos

Time da Califórnia não é páreo para Butler e Oladipo, que deixa a quadra com lesão no joelho Jogando em casa, o Miami Heat completou...

F1 2021: salário de Hamilton encolhe R$ 57 mi, mas ainda é o maior

Receita do atual campeão cai de R$ 225 milhões, em 2020, para R$ 168 milhões no novo contrato; Vettel também tem redução drástica com...