Pular para o conteúdo

Camiseta da seleção alemã associada ao nazismo: adidas toma providências

Camiseta da seleção alemã associada ao nazismo:

Adidas Proíbe Personalização: Número 44 em camiseta da Seleção Alemã Causa Controvérsia

A Adidas proibiu os torcedores de comprarem uniformes de futebol personalizados da seleção alemã com o número 44, após a mídia ter apontado sua semelhança com o símbolo usado pelas unidades SS nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. A Federação Alemã também anunciou que vai alterar o design do número quatro.

“Vamos bloquear a personalização das camisetas”, declarou um porta-voz da Adidas, citado pela BBC. As unidades SS foram as principais responsáveis pelos crimes contra a humanidade cometidos pelos nazistas.

A questão foi levantada pela primeira vez pelo historiador Michael König, que afirmou que o design dos uniformes era “muito questionável”.

Os membros das SS incluíam desde agentes da Gestapo até guardas de campos de concentração e extermínio. As funções das SS incluíam a administração de campos de extermínio onde milhões de judeus e outras pessoas foram mortas.

O porta-voz da Adidas, Oliver Brüggen, negou que a semelhança do uniforme com os símbolos nazistas tenha sido intencional. “Nós, como empresa, estamos comprometidos em nos opor à xenofobia, ao antissemitismo, à violência e ao ódio em todas as suas formas”, afirmou.

Pela primeira vez na história, a cor do uniforme é rosa vivo. Os torcedores dizem que representa a diversidade do país. Mas os críticos afirmam que não é tradicional e que foi introduzida para angariar fundos para a Federação Alemã de Futebol (DFB). A Adidas fabrica os uniformes da seleção alemã desde a década de 1950.

Entretanto, a Federação Alemã de Futebol emitiu um comunicado dizendo que vai alterar o design do número 4, em coordenação com a UEFA.