Home Futebol Técnico do Bayern diz que: “Mundial é visto como um fardo", mas...

Técnico do Bayern diz que: “Mundial é visto como um fardo”, mas garante motivação da equipe

O técnico do Bayern, Hansi Flick, falou pela primeira vez neste domingo em solo catari ao conceder entrevista coletiva na véspera da semifinal contra o Al Ahly, em Al Rayyan.

Um dos temas foi a importância que o Bayern dará ao torneio, historicamente relegado ao segundo plano para os europeus em comparação com a Liga dos Campeões. Flick foi direto:

– Nossa meta é ganhar esse torneio. Sabemos que é visto como um fardo, mas estamos motivados e queremos fechar um ano excelente com o sexto título.

LEIA MAIS: Bayern de Munique é o time mais “cirúrgico” das principais ligas europeias

– No futebol, você define metas e depois segue em frente. Ganhamos cinco títulos e ainda assim dá para perceber que o time e a equipe técnica querem dar o próximo passo. O sucesso é um processo, todos estão nessa. Temos uma mentalidade muito boa. Eles lidaram com a jornada com muito profissionalismo e querem conquistar o próximo objetivo – completou o treinador, campeão do Campeonato Alemão, Copa da Alemanha, Liga dos Campeões, Supercopa da Alemanha e Supercopa da Europa.

O treinador também falou sobre o atraso no voo do Bayern para chegar ao Catar. O time precisou passar a madrugada no avião até receber autorização para viajar e, por isso, perdeu um dia de treino.

– Não é a melhor preparação, sem dúvida. Em última análise, porém, o fator decisivo: chegamos bem e não vamos dar desculpas. Claro, teria sido melhor se tivéssemos viajado à noite. Mas essas foram as condições, esta manhã fizemos o que estava planejado para ontem. À tarde faremos o treino final e prepararemos a equipe para o jogo de amanhã.

O volante Kimmich foi outro a participar da entrevista e reforçou a ideia do treinador.

– Claro que foi um pouco abaixo do ideal. Chegamos no final da tarde (de sábado). Foi planejado originalmente que ainda treinaríamos e isso não foi mais possível. Esta manhã (domingo) fizemos um pouco de treinamento regenerativo. Mas devemos ser capazes de ganhar o jogo. Todos tiveram a oportunidade de colocar os pés no chão. Amanhã (segunda) começaremos de novo.

O alemão também falou sobre o momento do Bayern, que emplacou sua quinta vitória consecutiva ao bater o Hertha por 1 a 0 na sexta-feira. Embora reconheça que o nível de atuação precisa melhorar.

– O ambiente na equipe é bom, voltamos a jogar melhor e ganhamos cinco jogos seguidos. Mas sabemos que temos que jogar melhor para ganhar o Mundial.

– Tivemos uma curta pausa de inverno, durante a qual pudemos recarregar as baterias. Temos um time muito bom. É importante termos o maior número possível de jogadores disponíveis e poder contar com quase tudo que pudermos. Mas as coisas podem mudar. A desculpa de que temos muitos jogos só conta até certo ponto – encerrou.

LEIA MAIS

- Advertisment -

Popular

Salah é chamado para disputar os Jogos Olímpicos pelo Egito

Atacante faz parte da lista preliminar da federação com 50 nomes, mas depende da liberação do Liverpool. Caso dispute o torneio em Tóquio, ele...

São Paulo faz consulta a Miranda, mas salário trava a contratação

Jiangsu Suning, ex-clube do zagueiro, encerrou as atividades no último domingo e jogadores ficaram sem contrato O São Paulo fez uma consulta sobre a situação do zagueiro...

Unifacisa bate o Mogi e vence quarta seguida no NBB

Com domínio no segundo tempo e boa atuações de João Vitor, Vezaro, Betinho e Rafa, equipe chega ao quarto triunfo consecutivo e sobe para...

Sesc-Flamengo vence o Curitiba e segue na briga pelo terceiro lugar da Superliga Feminina

Equipe de Bernardinho vence o jogo por três sets a zero Sesc-Flamengo e Curitiba iriam se enfrentar pela 4ª rodada da Superliga Feminina no dia...