Pular para o conteúdo

Barcelona marca na prorrogação e vai à decisão da Copa do Rei

    Jogadores do Barcelona comemoram o gol de Piqué, que garantiu a prorrogação contra o Sevilla

    Piqué marca o segundo gol no último ataque do tempo normal, e Braithwaite garante o placar para o time ir à final

    Com uma atuação redentora em uma temporada marcada pela irregularidade, o Barcelona conseguiu uma vitória emocionante por 3 a 0 sobre o Sevilla e se classificou para a decisão da Copa do Rei. O rival sairá do duelo desta quinta-feira (4) entre Athletic Bilbao e Levante (1 a 1 na partida de ida). Derrotado por 2 a 0 no primeiro jogo, o Barça abriu o placar no início com Dembélé, mas esteve à beira da eliminação até os 48 minutos da segunda etapa, quando o zagueiro Piqué fez o gol que levou a disputa para a prorrogação. Com um a mais – Fernando foi expulso nos acréscimos -, o Barça chegou ao terceiro gol logo aos quatro minutos da prorrogação, e segurou o placar na base da raça até o fim. Outro herói da equipe catalã foi o goleiro Ter Stegen, que defendeu um pênalti de Ocampos no segundo tempo.

    Rei das prorrogações

    A campanha do Barcelona até a final da Copa do Rei está sendo marcada pela emoção. A classificação desta quarta-feira (3) foi a terceira do time catalão na prorrogação. Logo na esteia, na terceira fase, o Barça precisou do tempo extra para derrotar o Cornellà, da terceira divisão, por 2 a 0. Nas quartas, uma virada ainda mais emocionante do que a da semifinal: perdendo por 2 a 0 para o Granada até os 43 da segunda etapa, o Barcelona conseguiu o empate com gols de Griezmann e Jordi Alba, e depois venceu por 5 a 3 numa prorrogação com quatro gols.

    Pressão desde o início

    Determinado a desfazer a vantagem construída pelo Sevilla na partida de ida, o Barça pressionou o rival desde o início no Camp Nou. Aos 11 minutos, depois de duas tentativas para fora, Dembélé encontrou o caminho do gol com estilo: da entrada da área, o atacante acertou um bonito chute de direita, no ângulo do goleiro Vaclik. A equipe da casa seguiu apertando o Sevilla em seu campo, mas encontrava muita dificuldade para furar a defesa andaluz. Aos 32, Lionel Messi quase marcou, mas Acuña conseguiu salvar em cima da linha.

    Emoção até o fim

    O domínio do Barcelona permaneceu no segundo tempo, mas a equipe já não tinha o mesmo ímpeto. Ainda assim, Jordi Alba acertou o travessão aos 21 minutos, assustando o Sevilla. Aos 25, em contra-ataque rápido, Lucas Ocampos foi derrubado por Mingueza na área – os jogadores do Sevilla queriam a expulsão do zagueiro, que já tinha amarelo. O próprio Ocampos, que voltava de contusão e tinha entrado no jogo dez minutos antes, foi para a cobrança mas bateu mal, e Ter Stegen pegou o pênalti no canto direito. O Sevilla recuou para garantir a vaga e quase suportou a pressão catalã, mas no último ataque da partida, Griezmann cruzou da esquerda e Piqué desviou de cabeça para fazer 2 a 0.

    Barcelona chega à classificação

    Além do baque pelo segundo gol, o Sevilla teve de jogar a prorrogação com um menos – o volante Fernando foi expulso aos 46 minutos da segunda etapa com o segundo cartão amarelo, após uma falta na entrada da área. Aos quatro minutos, Alba cruzou da esquerda na medida para Braithwaite cabecear por baixo do goleiro Vaclik. A equipe visitante não conseguia sequer pressionar em busca do gol que valeria a classificação, mas chegou a ter esperança de um pênalti aos nove minutos, após a bola desviar no peito e depois, na mão direita do zagueiro Lenglet, mas o lance foi analisado pelo VAR, que não recomendou a marcação da penalidade.

    LEIA MAIS

    Barcelona bate Granada de virada e vai à semifinal da Copa do Rei