Home Futebol Barcelona é indicado pela IFFHS como o melhor time da última década

Barcelona é indicado pela IFFHS como o melhor time da última década

O Barcelona foi apontado pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS, na sigla em inglês) como o melhor time de futebol da última década (2011 até 2020). A equipe catalã já havia recebido o mesmo prêmio para o período entre 2001 e 2010.

Na última década, o Barça conquistou 21 títulos no total: seis edições do Campeonato Espanhol, duas Ligas do Campeões, cinco Copas do Rei, dois Mundiais de Clubes, duas Supercopas da Europa e quatro Supercopas da Espanha.

Com isso, de acordo com os critérios da IFFHS, o Barcelona contabilizou 2.877 pontos, mais do que o rival Real Madrid (2.782) e Bayern de Munique (2.594). A pontuação da federação de estatísticas leva em consideração as competições disputadas pelo clube e o resultado (vitória ou empate). Os torneios de mais peso são a Champions League, a Supercopa da Europa e o Mundial de Clubes.

O Barcelona havia sido indicado pela IFFHS como o melhor do mundo nos anos de 2011, 2012 e 2015. Já o Real Madrid ficou com a primeira posição em 2015 e 2017, e o Bayern de Munique em 2013 e 2020.

O brasileiro em melhor colocação no ranking é o Grêmio, na 14ª posição. É o primeiro clube fora da Uefa a aparecer na lista.

Novo presidente do Barcelona garante a Koeman que ele seguirá como técnico

O técnico Ronald Koeman, que chegou ao Barcelona há menos de um ano, permanecerá no comando do time na próxima temporada. A promessa teria sido feita pelo novo presidente do clube, Joa Lanporta, ao próprio treinador, em reunião realizada nesta terça-feira, no Camp Nou. As informações são do canal catalão “TV3”.

Segundo o veículo, o trabalho de Koeman é visto com bons olhos por Laporta, que vinha tendo conversas informais com o treinador desde que foi eleito para o cargo, que ocupou entre 2003 e 2009. A permanência para 2021/22, porém, teria sido formalizada em encontro nesta terça, no qual participaram o novo diretor de futebol, Mateu Alemany, e o secretário-técnico Ramon Planes.

Barcelona vence Manchester City e abre boa vantagem nas quartas da Champions Feminina

Com uma excelente atuação coletiva, o Barcelona dominou o Manchester City nesta quarta-feira e venceu o jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões da Uefa Feminina por 3 a 0, em partida disputada em Monza, na Itália – as restrições de deslocamentos na Europa devido à pandemia de Covid-19 impediram a realização do jogo na Espanha.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, em Manchester. O Barcelona poderá perder por até dois gols de diferença para avançar à semifinal. Os outros três jogos de ida das quartas de final da Champions Feminina serão disputados ainda nesta quarta: PSG x Lyon, Chelsea x Wolfsburg e Bayern de Munique x Rosengard.

Em Monza, a nigeriana Asisat Oshoala abriu o placar para o Barcelona aos 35 minutos do primeiro tempo, com um chute da entrada da área, no canto direito da goleira Ellie Roebuck.

No segundo tempo, Oshoala foi derrubada na área, e Marioana cobrou o pênalti para ampliar o placar, aos sete. Apenas três minutos depois, foi a vez do City ter um pênalti a ser favor, mas a goleira Sandra Paños defendeu o chute de Cloe Kelly.

O Barcelona continuou superior na partida, permitindo poucas chances de gol ao time inglês. Aos 40, Alexia Putellas acertou a trave direita do City, e Jenni Hermoso fechou o placar no rebote.

LEIA MAIS

- Advertisment -

Popular

No Fluminense, Martinelli vai para 1ª Libertadores com Europa de olho

Titular absoluto com apenas 19 anos, volante recebe sondagens de clubes da Inglaterra antes do torneio de maior vitrine Em cinco meses, tudo pode mudar....

Anderson Silva reconhece favoritismo de Julio Cesar Chávez Jr. em confronto do dia 19 de junho

Spider exalta oponente, mas vê chance de conseguir nocaute Depois de deixar o Ultimate, Anderson Silva assinou contrato para enfrentar Julio Cesar Chávez Jr. em...

Miami bate Lakers e vence a quinta em seis jogos

Time da Califórnia não é páreo para Butler e Oladipo, que deixa a quadra com lesão no joelho Jogando em casa, o Miami Heat completou...

F1 2021: salário de Hamilton encolhe R$ 57 mi, mas ainda é o maior

Receita do atual campeão cai de R$ 225 milhões, em 2020, para R$ 168 milhões no novo contrato; Vettel também tem redução drástica com...