Pular para o conteúdo

Megan Anderson encara Amanda Nunes no sábado

    Megan Anderson comemora a vitória sobre Norma Dumont, que a credenciou a disputar o cinturão

    Australiana cita envergadura e potência física como desafios à luta contra a brasileira

    Megan Anderson vai tentar neste sábado (6) fazer o que dez outras lutadoras não conseguiram nos últimos sete anos: vencer Amanda Nunes. A australiana busca o cinturão peso-pena (65,8kg), um dos dois títulos sob proteção da brasileira no UFC.

    O que a diferencia de outras adversárias que falharam nos últimos anos? Segundo a própria, sua envergadura e a potência de seus golpes. Anderson tem 1,82m de alcance e soma seis vitórias por nocaute em 14 lutas na carreira. Confira a entrevista da lutadora divulgada na íntegra no site do Globo Esporte.

    “Uma coisa que Amanda não enfrenta há muito, muito tempo é alguém que a faça respeitar sua potência. Apesar de ela respeitar suas adversárias, acho que nenhuma delas a fez respeitar suas habilidades, e Amanda passou por cima delas. Acho que Germaine (de Randamie) foi a única que a machucou um pouco, e ela mudou sua estratégia. Eu tenho a habilidade de mudar uma luta com minha potência e minha envergadura. Minha capacidade de controlar a distância é algo que ela nunca enfrentou e isso vai lhe trazer muitos problemas. Amanda é ótima batendo, mas não é tão boa quando apanha”, analisou a australiana em entrevista ao Combate.

    Apesar disso, as casas de apostas veem poucas chances para a desafiante. Amanda é a maior favorita do UFC 259, com cotações de até 1400 (o que significa que seria necessário apostar US$ 1.400 para se lucrar apenas US$ 100), e um triunfo de Anderson paga até 7,5 vezes o valor apostado. A australiana admite que ser a “zebra” traz um pouco de motivação e conforto.

    “Deixa um pouco mais fácil quanto aos nervos, acho, mas vai ser uma luta dura. É uma oportunidade de mudar minha vida. Só significa que não tenho nada a perder e tudo a ganhar. É só mais um dia. Sempre duvidaram de mim por toda minha carreira, não é nada de novo para nós. Vamos para lá provar que estão todos errados”.

    Pode parecer menosprezo pela campeã, mas Megan Anderson respeita muito a brasileira, a quem chama de “atleta incrível”. Contudo, a desafiante reluta em chamar a baiana de “melhor lutadora de todos os tempos”, adjetivo que já se tornou quase unanimidade para a Leoa.

    “Ela é uma grande atleta. Nunca entrei nessa de ‘melhor de todos os tempos’, nem no lado masculino. Não gosto de colocar pessoas em pedestais, acho que nenhuma pessoa é melhor do que o resto. Acho que você tem 25 minutos para mostrar suas habilidades, e ela conseguiu fazer isso consistentemente. Ela é uma competidora fenomenal. Tenho certeza que, ao final da carreira dela, ela terá um legado incrível”, explicou.

    No momento, Anderson luta pelo seu próprio legado. O cinturão valorizaria muito sua trajetória, e poderia mudar a visão do MMA feminino em seu país, Austrália.

    “Seria incrível. Isso traria atenção ao MMA feminino na Austrália. Espero que já de estar nesta posição eu consiga isso e inspire outras mulheres a fazer MMA, ou se elas forem atualmente amadoras ou jovens profissionais, a continuar e a levar a sério. Espero que eu possa mostrar que é possível”.

    UFC 259

    6 de março de 2021, em Las Vegas (EUA)
    CARD PRINCIPAL (0h, horário de Brasília):
    Peso-meio-pesado: Jan Blachowicz x Israel Adesanya
    Peso-pena: Amanda Nunes x Megan Anderson
    Peso-galo: Petr Yan x Aljamain Sterling
    Peso-leve: Islam Makhachev x Drew Dober
    Peso-meio-pesado: Thiago Marreta x Aleksandar Rakic
    CARD PRELIMINAR (20h, horário de Brasília):
    Peso-galo: Dominick Cruz x Casey Kenney
    Peso-galo: Song Yadong x Kyler Phillips
    Peso-mosca: Joseph Benavidez x Askar Askarov
    Peso-mosca: Rogério Bontorin x Kai Kara-France
    Peso-mosca: Tim Elliott x Jordan Espinosa
    Peso-meio-pesado: Kennedy Nzechukwu X Carlos Ulberg
    Peso-meio-médio: Sean Brady x Jake Matthews
    Peso-palha: Livinha Souza x Amanda Lemos
    Peso-leve: Uros Medic x Aalon Cruz
    Peso-galo: Mario Bautista X Trevin Jones

    LEIA MAIS

    Após vitória, Thiago Moisés pode ficar seis meses afastado por lesão